Sormany, operador de Paulo Afonso Mendes Pinto, foi delatado aos investigadores no esquema da Torre Pituba por ter viajado com dinheiro de propina em voos comerciais.

Segundo o colaborador Mario Seabra Suarez, Sormany colou dois envelopes com R$ 200 mil nas costas e os escondeu dentro da camisa. Com o dinheiro, o operador pegou um voo de Belo Horizonte a São Paulo.

Na capital paulista, diz Mario, foi até a sede do PT e entregou a propina para uma secretária de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do partido.

Em uma segunda entrega, o delator conta que Sormany teria de viajar novamente de BH a SP. Dessa vez, despachou o dinheiro dentro de uma mala.

Outras duas viagens teriam sido feitas para o repasse de R$ 400 mil na sede do PT em São Paulo. Nessas oportunidades, o deslocamento foi feito por um aeronave alugada por Paulo Afonso.

Com informações do site O Antagonista.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.