José Eugênio Adjuto, conhecido nas redes sociais como o “nazista de Unaí” após ter sido flagrado em bar da cidade mineira usando uma faixa com uma suástica, foi denunciado pelo Minsitério Público de Minas Gerais (MP-MG) nesta quarta-feira (22) por crime racial.

Em denúncia apresentada à Vara Criminal de Unaí, a Promotoria de Minas Gerais aponta que Adjuto infringiu o artigo 20, parágrafo 1.º, da Lei 7.716/89 – a Lei dos Crimes Raciais. No texto está previso reclusão de dois a cinco anos e multa para quem “fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”.

Segundo o MP, o denunciado “produziu artesanalmente a braçadeira contendo o símbolo em seu braço esquerdo, acima do cotovelo, como tradicionalmente utilizavam os nazistas”. A entidade ainda afirma que Adjuto possui “posicionamentos extremistas” e tem “conhecimento histórico” sobre o que o símbolo representa e sobre o que foi a Segunda Guerra Mundial.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.