Em tuíte na manhã desta quinta-feira (30), Jair Bolsonaro voltou a demitir o número 2 da Casa Civil, o assessor especial Vicente Santini, recontratado por pressão de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) após a primeira exoneração, por ter usado um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar à Índia.

“Informo que em Diário Oficial será publicado: Tornar sem efeito a admissão do servidor Santini; Exonerar o interino da Casa Civil; e Passar a PPI da Casa Civil para o Ministério da Economia”, tuitou Bolsonaro.

Com a decisão, de passar o PPI – Programa de Parcerias de Investimentos – para a pasta de Paulo Guedes, Bolsonaro tira poderes de Onyx Lorenzoni.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.