Em meio a rumores de que poderia deixar o cargo, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, disse no sábado (1º), em Brasília, que não tratou dessa possibilidade com o presidente Jair Bolsonaro, com quem esteve reunido por pouco mais de uma hora, neste sábado, no Palácio da Alvorada.

“Nós nem conversamos sobre isso. Conversamos sobre as tarefas do ministro da Casa Civil a partir do meu retorno das férias. Na verdade, eu chegaria [dos Estados Unidos] hoje, consegui antecipar e hoje nós conversamos sobre a rotina normal, fica tudo igual, não mudou nada”, garantiu a jornalistas na saída do encontro.

Sobre a exoneração de Vicente Santini, considerado o número dois da Casa Civil, durante as férias de Onyx, na última semana, o ministro garantiu que o assunto é “página virada”.

O secretário executivo foi exonerado depois de usar um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para ir de Davos, na Suíça, onde participou do Fórum Econômico Mundial, para Nova Delhi, durante visita de Bolsonaro à Índia.

“Conversamos sobre isso, mas isso é página virada, está resolvido e ponto final. O presidente tomou suas decisões. O presidente é o meu líder. A decisão que ele toma é a que deve ser acatada”, afirmou.

Agência Brasil.

Imagem: Antonio Cruz.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.