Conhecido como “antropólogo dos ruralistas” e “antropólogo de direita”, Edward Luz foi expulso neste domingo (16) por um oficial do Ibama após invadir a terra indígena Ituna-Itatá, no Pará. Em vídeo que circula nas redes sociais, Luz se nega a sair do local e é preso pelo agente.

No vídeo, o antropólogo diz que se encontrou com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles e posteriormente negado pelo próprio ministro À Folha, diz que “nenhum patrimônio de população em situação de fragilidade será destruído” e passa a ameaçar o agente do Ibama. O oficial então responde dizendo que Luz não tem autorização para estar no local e pede para que ele se retire, o que não acontece. Depois de ameças entre os dois, Luz é preso pelo agente.

A Ituna-Itatá foi a terra indígena mais desmatada da Amazônia entre dezembro e janeiro, além de ser a segunda mais desmatada de novembro. De acordo com o Observatório do Clima, a região passa por pressão de políticos locais para impedir sua homologação, sendo que há indígenas isolados vivendo no local.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.