Em entrevista aos jornalistas da bancada do programa Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda-feira (2), o ex-Secretário Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, avaliou que o governo Bolsonaro “não deve terminar bem”.

A fala de Bebianno, que era o homem forte de Jair Bolsonaro até ser fritado por Carlos Bolsonaro e demitido em fevereiro do ano passado, se dá em meio às articulações para uma manifestação de bolsonaristas que pedirá o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF) e que foi divulgada pelo próprio presidente.

“Com essa popularidade, essa vitoria incontestável, Bolsonaro tinha a obrigação de estender a mão e arrefecer os ânimos. Se continuar no caminho que estamos não vai terminar bem”, disse.

“Eu temo por uma ruptura institucional (…) Tenho a expectativa de ver um país próspero, mas presidente mantém os ânimos aquecidos, essa agressividade, esses ataques à imprensa, qualquer pessoa que tem um milímetro de divergência é taxada de comunista… Vão fazer o que? Vão matar essas pessoas? O Brasil precisa de paz, como sempre foi. Se continuar nessa escalada não vai terminar bem”, reforçou o ex-ministro, que disse não ser capaz de avaliar se Bolsonaro terminará o governo ou não.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *