O ministro da Economia, Paulo Guedes, justificou nesta segunda-feira, 23, o recuo do governo no trecho da Medida Provisória 927 que suspende o contrato de trabalho por quatro meses.

Segundo o ministro, a medida não estava redonda e faltou colocar a complementação ao salário do trabalhador.

“Houve um mal entendido. Começou todo mundo a bater e dizer que estão tirando do trabalhador. O presidente virou  e disse: “Tira isso daí, está dando mais confusão do que solução”. Ele ligou para mim e perguntou. ‘PG, o que está havendo?’ Eu falei que a era uma coisa boa, mas não normatizou”. Eu disse, presidente, ainda não está redondo. Ele disse: ‘Tira, porque eu estou apanhando muito. Vocês arredondam e depois mandam’. Politicamente, ele fez certo. Foi uma precipitação mandar sem estar definido. Agora, estão saindo milhares, centenas de medida todos os dias. A gente está querendo é evitar o pior”, disse Guedes em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Brasil247.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *