A princesa Maria Teresa, da família real Bourbon-Parma, na Espanha, morreu nessa última sexta-feira (27), aos 86 anos, depois de testar positivo para coronavírus. Ela é o primeiro membro de uma família real a falecer vítima da doença em todo o mundo. O irmão mais novo dela, príncipe Sixtus Henry, foi o responsável pelo anúncio.

“Nesta tarde, nossa irmã Maria Teresa de Borbon Parma e Borbon Busset, vítima do coronavírus COVID-19, morreu em Paris aos oitenta e seis anos”, escreveu ele. Uma missa foi rezada em sua homenagem em Madri na sexta-feira.

Maria Teresa era prima do rei Felipe IV da Espanha, que teve resultado negativo para coronavírus no início deste mês, e foi apelidada de “Princesa Vermelha” por conta de seu ativismo e opiniões francas.

A Espanha registrou um novo recorde de mortos em um único dia pelo coronavírus. De sábado para domingo, foram 838 mortes no país, o que totaliza 6.528 vítimas fatais provocadas pela pandemia. A informação é do último balanço do Ministério da Saúde do país, realizado neste domingo.

No início desta semana, foi anunciado que o príncipe Charles, do Reino Unido, testou positivo para coronavírus. O príncipe continuou trabalhando em casa e sua esposa, Camilla, duquesa da Cornualha, também testou negativo.

O príncipe Albert de Mônaco também  testou positivo para coronavírus, sendo então o primeiro chefe de estado a anunciar que estava com o vírus. “Meus sintomas são semelhantes aos da gripe, mas parece um caso bastante leve”, disse ele à People. “Estou com uma febre leve, não tão ruim assim. Um pouco de tosse. Eu tinha corrimento nasal nos primeiros dias, esse foi o primeiro sinal, mas é isso”, continuou.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *