O Twitter apagou sete postagens do pastor Silas Malafaia nesta quinta-feira (2). Os tuítes excluídos colocavam em questão eficácia do isolamento e apoiavam Jair Bolsonaro em suas críticas às atitudes dos governadores.

Diante da crise do novo coronavírus, o Twitter atualizou suas políticas e passou a apagar mensagens que possam induzir as pessoas a comportamentos de risco de contaminação.

Um dos posts tinha o link de um vídeo chamado “A farsa da quarentena no Brasil”, com o próprio Malafaia parabenizando os comerciantes por não seguirem as recomendações da OMS.

“Eu quero bater palma para essa gente pobre, trabalhadora, aguerrida, que está desmoralizando essa quarentena de araque de governadores e prefeitos. Todas as comunidades no Brasil estão abertas”, diz ele no vídeo.

“Estão querendo enganar o povo brasileiro. Essa quarentena é uma piada desde que começou. Conheço o diretor do hospital Gaffrée, aqui no Rio. Um cara sensacional, um gestor incrível. Não tem uma pessoa internada em UTI por coronavírus. Não tem uma”, diz o pastor.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *