Procurado pelo jornal O Estado de S.Paulo no início da noite deste domingo (5) para comentar a nova ameaça feita por Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), deu de ombros e mostrou que parece, realmente, não se importar com o que o presidente tem dito ultimamente.

“Eu estou dormindo”, disse, parecendo bocejar ao telefone. “Amanhã eu vejo, tá?”, completou, antes de encerrar a ligação, segundo reportagem de Mateus Vargas.

Bolsonaro aproveitou a transmissão ao vivo da cerimônia que encerrou o jejum pregado por ele para mandar indiretas para o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, neste domingo (5).

“Algumas pessoas no meu governo, algo subiu à cabeça deles, estão se achando. Eram pessoas normais, mas de repente viraram estrelas e falam pelos cotovelos, tem provocações, mas a hora deles não chegou ainda, vai chegar a hora deles. Porque a minha caneta funciona. Não tenho medo de usar a caneta, nem pavor, e ela vai ser usada para o bem do Brasil. Não é para o meu bem. Nada pessoal meu”, afirmou o mandatário em conversa com apoiadores.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *