Após o PT confirmar que lançará a candidatura de Fernando Haddad ao governo de São Paulo, Jair Bolsonaro (PL) se apressou em lançar um tímido Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura, para a disputa ao Palácio dos Bandeirantes na live desta quinta-feira (14).

“O Tarcísio pode ser uma esperança para São Paulo. Ele ganhando as eleições, vai fazer um trabalho semelhante ao meu, a começar pela escolha do secretariado, que tem que ser tecnicamente escolhido”, disse Bolsonaro tendo ao lado o ministro, que até pouco tempo resistia à ideia.

Bolsonaro ainda destacou o “currículo” de Tarcísio, que é militar e chegou ao governo federal pelas mãos de Dilma Rousseff (PT), que o nomeou diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em setembro de 2014.

O ministro deverá se desincompatibilizar do cargo até maio se confirmar a candidatura, contrariando suas expectativas de ficar no governo até o último dia.

O anúncio do nome do ministro como candidato jogou um balde de água fria nos bolsonaristas que apoiam a candidatura do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, que desembarca neste sábado (15) em São Paulo.

Segundo o jornal Gazeta do Povo, aliado do governo, Weintraub ficaria no Brasil por 30 dias “para avaliar a possibilidade de fazer alianças conservadoras para concorrer às eleições de 2022”.

Alçado à diretoria do Banco Mundial por Bolsonaro após fugir para os EUA por medo de ser preso no Brasil, Abraham e o irmão Arthur buscariam nas eleições um caminho para voltar ao Brasil, após o risco de prisão ser minimizado.

O anúncio do passeio no Brasil foi anunciado pelo próprio ex-ministro, que divulgou um vídeo com cenas da famosa reunião presidencial em que ele criticou os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Reportagem de Plinio Teodoro, da Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *