Nesta quarta-feira (24/05), o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), depôs ao juiz federal Marcelo Bretas.
Na audiência Cabral negou ter recebido propinas de empreiteiras e repetiu ao magistrado que as compras de joias e outros artigos de luxo foram bancados com “sobras de caixa dois de campanha”.
Bretas passou a palavra à defesa que questionou Cabral sobre o recebimento de vantagens indevidas de construtoras e da chamada “taxa de oxigênio”. Cabral respondeu que não tinha conhecimento dessa taxa que não foi beneficiado por ela.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.