Já foram dois dias do julgamento mais importante da história do Tribunal Superior Eleitoral, que pede a cassação da chapa que elegeu Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014.
Nos primeiros dias Herman Benjamin leu seu relatório em plenário, os ministros ouviram a argumentação dos advogados de defesas, também ouviram a argumentação do Ministério Público Eleitoral, que recomendou a cassação do mandato do presidente Temer e que a ex-presidenta fique inelegível; houve troca de farpas entre Gilmar Mendes e o relator do processo; e do lado de fora do TSE, manifestantes pediam a saída de Temer.
O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, marcou três novas sessões para continuar o julgamento nesta quinta-feira, 8 de junho (às 9h, 14h e 19h), e caso avalie necessário, realizará sessões no fim de semana.

Foto: Daniel Teixeira

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.