O Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), da Polícia Civil, vem investigando um esquema que beneficia o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região (Sindimoc), Anderson Teixeira.
As denúncias incluem desde a contratação de parentes de Teixeira, fraudes no sistema de saúde do sindicato, desvio de bens e o uso de recursos do Sindimoc para a campanha do vereador Rogério Campos (PSC), tesoureiro do sindicato.
O Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu mais diligências, entre elas, a promotora Mônica Helena Derbli Baggio pede que a polícia formalize o indiciamento de Teixeira, por falsificação e omissão de documentos e por ameaça.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.