Foi marcado para 13 de setembro o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz Sérgio Moro no processo da Operação Lava Jato que analisa a acusação do Ministério Público Federal (MPF), onde diz que o ex-presidente recebeu como propina um terreno onde seria construída a nova sede do Instituto Lula e um imóvel vizinho ao apartamento do petista.
Desta vez o depoimento deverá ser prestado por videoconferência. Moro justificou a opção por conta do custo que envolveu o primeiro depoimento de Lula em Curitiba, citando gastos “indesejáveis de recursos públicos” com o aparato de segurança montado.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.