Um grupo de advogados colocará a operação Lava Jato no banco dos réus em julgamento simulado, no dia 11 de agosto, em Curitiba.
O corpo de jurados críticos à operação será composto pelo advogado Kakay (defesa da Lava Jato), o ex-ministro Eugênio Aragão (acusação) e o juiz Marcelo Tadeu Lemos (presidente da sessão).
Apesar de defender a operação no evento, Kakay é contra a Lava Jato. Ironicamente ele afirma que pretende mostrar as “vantagens” do processo.
A ideia, segundo Tania Mandarino, advogada e uma das organizadoras do evento, é discutir com a população eventuais excessos e abusos da Lava Jato.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.