O governador Beto Richa encaminhou à Assembleia Legislativa (Alep) um novo pacote de ajustes fiscais para reduzir despesas no Paraná. As propostas, que chegaram à casa de leis na última quinta-feira (03/08), foram lidas em plenário nesta segunda-feira (07/08) e já protocoladas em regime de urgência.
Visando uma economia anual de R$ 100 milhões, o projeto de lei mexe com várias questões envolvendo o funcionalismo público. Uma delas congela diversas gratificações pagas pelo Executivo, ao prever a aplicação dos reajustes salariais apenas à remuneração base de cada funcionário. Revoltados, os sindicatos prometem mobilizações desde já contra as medidas.
O governo também estabelece que não haverá concursos públicos para contratação de policiais e bombeiros por um período de três anos. Para isso, o Executivo aposta na criação de uma diária especial de 6 horas, permitindo que homens das forças de segurança trabalhem para o Estado mesmo nos períodos de folga. Será permitido atuar em no máximo dez diárias por mês, com intervalo mínimo de 11 horas para retorno às atividades. O valor a ser pago pelo governo será definido posteriormente por Richa.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.