Foi marcado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, no dia 28 de agosto, o depoimento da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e de seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, na ação em que ambos são réus sob a acusação de terem recebido dinheiro irregular na campanha ao Senado em 2010.
Na defesa apresentada ao STF, os acusados negam envolvimento em irregularidades e alegam falta de provas e mudanças nas versões apresentadas nas delações usadas na denúncia.
Depois do depoimento dos réus, serão abertos os prazos para alegações finais. Na sequência, Fachin redigirá seu voto. Ele será revisado pelo ministro Celso de Mello, que pedirá o agendamento do julgamento na Segunda Turma da Corte. Não há prazo para o julgamento ser marcado, mas interlocutores de Fachin estimam que o julgamento pode sair até dezembro.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.