Para tentar reduzir o rombo do Orçamento 2018, o governo anunciou o adiamento do reajuste salarial de parte dos servidores públicos em um ano. O congelamento dos salários de servidores garantiria, segundo o governo, economia de R$ 5,1 bilhões.
Devido a isso, os representantes dos servidores públicos federais decidiram fazer um dia de protestos no final de agosto contra o congelamento do reajuste salarial de algumas categorias do funcionalismo público e a limitação do salário inicial de novos servidores a R$ 5 mil.
Os departamentos jurídicos dos sindicatos dos servidores também trabalharão em conjunto para definir a melhor ação judicial contra as medidas do governo e também será apresentada uma denúncia na OIT (Organização Internacional do Trabalho) por descumprimento da Convenção 151, que trata da negociação coletiva do funcionalismo público.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.