Os pedidos das defesas do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, do ex-ministro Antônio Palocci e de Branislav Kontic, que é ex-assessor de Palocci, para que o processo que eles respondem na Justiça Federal do Paraná fosse transferido para a Justiça de São Paulo, foi negado pelo juiz federal Sérgio Moro.
A alegação dos advogados era de que os supostos crimes não têm relação com a Petrobras e que teriam acontecido em São Paulo. Com a decisão, o andamento da ação penal segue normalmente.
Os interrogatórios dos réus começam a partir de 4 de setembro. Lula será ouvido, em Curitiba, no dia 13 de setembro.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.