A Corregedoria da Câmara de Curitiba decidiu absolver o vereador Thiago Ferro (PSDB), pois, segundo o relatório do corregedor, vereador Wolmir Aguiar (PSC) não havia provas contra ele.
Thiago respondia por apropriação indevida de salários do seu gabinete. Mas ao contrário do caso da vereadora Katia Dittrich, em que comprovantes de depósitos bancários foram apresentados, a denúncia do vereador não trazia nenhum elemento que parecesse dar base à acusação.
O caso será levado para a Mesa Diretora da Câmara de Curitiba. É provável que o relatório seja aprovado e o caso contra Thiago Ferro seja arquivado.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.