Nesta quarta-feira (04/10) a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou uma proposta que prevê o modelo distrital misto nas eleições de deputado federal, deputado estadual e vereador.
O modelo distrital misto, junta o sistema distrital e o majoritário (no qual ganha o candidato mais votado, independente de coligação). O estado e o município seriam divididos em distritos. Em cada distrito, o eleitor votará duas vezes: uma no candidato e outra nas listas de candidatos previamente elaborada pelos partidos.
A metade das vagas vai para os candidatos eleitos por maioria simples. A outra metade é preenchida conforme o quociente eleitoral pelos candidatos da lista.
Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), o texto ainda tem que passar pelo plenário do Senado e pela Câmara. Como qualquer alteração eleitoral precisa ser aprovada pelo menos um ano antes do pleito, essa proposta, mesmo se virar lei, não valerá em 2018

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.