Na sessão desta quarta-feira (04/10), o deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli, disse que, ao contrário do que pensam os “capadócios” – eufemismo para ignorantes -, Beto Richa não pretende aumentar impostos e retirar isenções das micro e pequenas empresas.
Segundo ele, todos os demais estados vão adotar a tabela do Simples Nacional, que impõe tributação maior do que a vigente no estado, mas, no Paraná, o governo não pensa nisso. E que é um equívoco afirmar que o projeto de lei enviado à Assembleia em regime de urgência, do qual consta uma tabela em que determinadas faixas terão impostos aumentados em quase 200%.
A Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap), se manifestou contra projeto de lei já aprovado na CCJ na terça-feira (03/10), por ele excluir o benefício da redução de alíquota do ICMS para empresas.
Diz a Faciap que, se o projeto for aprovado, as empresas do que faturam R$ 360.000,01 por ano, pagarão R$ 2.412,00 de ICMS até dezembro de 2017, mas a partir de janeiro de 2018 a mesma empresa pagará R$ 6.813,90, um aumento de 182%.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.