Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou nesta terça-feira (10/10) o recolhimento domiciliar noturno do empresário Eike Batista, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.
Além de ficar em casa à noite, o empresário deverá se apresentar periodicamente à Justiça para informar suas atividades, ficará proibido de manter contato com outros investigados e de deixar o Brasil, permanecendo com o passaporte recolhido.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.