Por cinco votos a quatro, foi aprovada na sessão da Câmara de Sarandi, na segunda-feira (30/10), a abertura de uma Comissão Processante para investigar denúncias protocoladas por um empresário contra o prefeito Walter Volpato (PSDB).
Entre as denúncias, está a de que o prefeito se negou a prestar informações solicitadas pelos vereadores. Outra é referente ao aluguel de um terreno de 6.040 metros quadrados, na região central da cidade, pertencente ao prefeito. O valor mensal do aluguel é de R$ 5 mil. Na denúncia, consta que Volpato assinou um aditivo de locação depois de ter sido diplomado como prefeito.
De acordo com o prefeito, o imóvel está alugado para o municipio desde 1993, muito antes dele ter comprado o imóvel, há três anos. Volpato afirmou que o contrato foi renovado no fim do ano passado, antes de assumir como prefeito.
Assim que o prefeito for notificado pela comissão, começa a contar o prazo de 10 dias para que ele apresente a defesa. Depois, defesa e acusação serão analisadas pelo relator. Ele fará um parecer que será votado novamente pelos vereadores, que vão decidir se a comissão tem prosseguimento ou será arquivada.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.