O ex-prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, fez uma critica no Facebook sobre o acordo de Rafael Greca com as empresas de ônibus para renovação da frota.
O acordo, anunciado na semana passada, prevê que as permissionárias comprem 150 ônibus por ano, até o final do atual mandato, para repor parte dos veículos com vida útil vencida. A reposição não aconteceu durante a gestão Fruet.
Na época, as empresas acusaram a prefeitura de pagar um valor baixo demais que não remunerava a recomposição da frota. Foram à Justiça e ganharam o direito de sucatear a frota. O resultado é que hoje há veículos circulando com 17 anos de uso.
No post, Fruet elencou várias perguntas em tom acusatório que dá a entender que a prefeitura trocou a gestão da Urbs só para achar alguém que topasse o acordo. E que a prefeitura atual estaria possivelmente abrindo mão de várias cláusulas já assumidas pelas empresas, o que não se saberia, segundo Fruet, porque “voltou a falta de transparência”.

Veja o post:

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.