O juiz Thiago Galiano Alberto, da 2.ª Vara da Fazenda Pública, deu por encerradas todas as ações judiciais que entre si moviam a prefeitura de Curitiba e as concessionárias do transporte coletivo. A decisão dele foi tomada em 17 de dezembro passado, às vésperas do recesso do Judiciário, atendendo a pedido das duas partes.
Um mês antes, em novembro, o prefeito Rafael Greca anunciou que município e concessionárias haviam chegado a um acordo de não brigar mais, dando por encerradas as mais de 20 ações que tramitavam na Justiça. Concordavam também em não mais cobrar uns dos outros as dívidas ou o eventual desrespeito às cláusulas do contrato de 2010 que tenham cometido.
A partir do anúncio do prefeito, na presença do presidente do sindicato das concessionárias, Maurício Gulin, as empresas se comprometeram a iniciar a renovação da frota, substituindo por veículos novos os quase 500 ônibus sucateados e com mais de 10 anos de uso.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.