Representantes dos caminhoneiros e ministros voltaram a se reunir na tarde desta quinta-feira (24/05) no Palácio do Planalto. O governo tenta um acordo com a categoria para encerrar os protestos contra a alta do preço do diesel pelo país.
Os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e Valter Casimiro (Transportes) receberam os caminhoneiros pela segunda vez em dois dias – desta vez também participou do encontro o general Sergio Etchegoyen (Segurança Institucional). Na reunião de quarta (23/05) o governo não fez uma proposta à categoria, apenas ouviu reivindicações.
Mais cedo, o presidente Michel Temer se reuniu com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, e ministros das áreas política, econômica, de energia e de segurança institucional. No dia anterior, Temer pediu uma “trégua” aos caminhoneiros.
O protesto é contra a política de preços da Petrobras. A companhia estabelece o valor da venda dos combustíveis aos distribuidores a partir da oscilação do preço do petróleo no mercado internacional e na variação do dólar.
Na quarta, a Petrobras informou que não mudará a política de reajustes, mas anunciou uma redução de 10% por 15 dias no preço do diesel vendido pelas refinarias.
Também na quarta, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que elimina a cobrança de PIS-Cofins sobre o diesel até o fim de 2018. A proposta ainda precisa passar pelo Senado, que deve votá-la na próxima semana.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *