Nesta segunda-feira (17/07) a Câmara dos Deputados adiou pela segunda vez por falta de quórum, a leitura no plenário do parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que recomenda a rejeição da denúncia contra o presidente da República, Michel Temer. Era necessário um quórum de pelo menos 51 deputados para para que o relatório possa ser incluído na pauta de votação do plenário, mas somente 13 compareceram.
Por conta do início do recesso parlamentar, a partir desta terça-feira (18/07), a leitura ficará para agosto, quando os deputados voltam das férias de meio de ano.
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, descartou postergar a votação da denúncia no plenário da Câmara, aplicará efeito administrativo, ou seja, dará falta para o deputado que se ausentar. E, se não houver quórum de 342 deputados para a votação da denúncia contra Michel Temer, vai pautar novamente em agosto até que o quórum seja atingido.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.