Um projeto de lei que prevê classificação indicativa no entretenimento público e privado na cidade de Curitiba, tramita na Câmara Municipal, com o objetivo esclarecer aos pais ou responsáveis a existência de conteúdo inadequado para crianças e adolescentes.
O projeto é do vereador Dr. Wolmir (PSC), ligado à Igreja do Evangelho Quadrangular, e estipula que a regra deve ser aplicada em exposições artísticas, audiovisuais, circenses, culturais, eventos esportivos, musicais, teatrais e “demais eventos congêneres abertos ao público”.
Na justificativa do projeto, Dr. Wolmir cita a repercussão do caso da exposição Queermuseu, realizada pelo Banco Santander, em Porto Alegre, e da performance La Bête, que aconteceu em São Paulo. Nos dois casos, diversos setores se mobilizaram para apontar a exposição de crianças a conteúdos inadequados.
O projeto que ainda está em tramitação, precisa ser submetido à análise da procuradoria jurídica da Câmara de Curitiba e das comissões temáticas para chegar ao plenário.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.